Bem Vindos ao nosso site

  História do Galo

Luizinho Morssolin, proprietário do Hotel Galo,  natural de Flores da Cunha, a terra do galo, daí o surgimento do nome do hotel.

                    A história começou em 1935 quando uma companhia de teatro se apresentou na cidade. Em um dos espetáculos, o mágico anunciou que cortaria a cabeça de um galo e depois a colocaria no mesmo lugar e o bicho voltaria a cantar. O número, no entanto, acabou não dando certo - sem cabeça, o galo começou a pular expirando sangue por todos os lados. Assustado, o mágico pegou o dinheiro na bilheteria e fugiu. Foi perseguido pela polícia até o Rio das Antas. A partir daí, moradores dos municípios vizinhos iam até Flores da Cunha e debochavam das pessoas dizendo: "Olha o galo" e imitavam seu canto batendo as asas. Isso era motivo de brigas e muita discussão. Com o tempo a cidade passou a ser conhecida como a Terra do Galo, que canta mesmo sem cabeça.